De acordo com o SINAES (2004), o processo de autoavaliação deve ser conduzido respeitando-se as peculiaridades e especificidades de cada unidade universitária, com gerenciamento dos diferentes instrumentos, informações e disponibilidades, e pautando-se numa metodologia que respeite os princípios indicados na legislação, quais sejam:

- Participação de todos os segmentos da comunidade acadêmica e representação da comunidade externa;

- Transparência em todas as suas atividades, assegurando-se a publicidade de todos seus procedimentos;

- Globalidade de resultados de forma a estes expressarem uma visão de conjunto da Instituição;

- Gradualidade expressa num processo em que a incorporação das diferentes dimensões dar-se-á a partir de uma maior ou menor complexidade.

O processo avaliativo de avaliação institucional adotado pela UEMG inclui métodos de coleta e análise de dados, abordagens qualitativas e quantitativas. Os dados serão coletados, analisados e armazenados de modo a oferecer oportunidade de acompanhamento de séries históricas dos indicadores de avaliação.

A coleta dos dados é realizada através de: busca de informações nos documentos, registros institucionais e sistemas acadêmicos da Universidade (PDI, Relatórios CEE/MG, GIZ-Ensino, SIGA-Pesquisa e Extensão) e aplicação dos questionários de avaliação para toda a comunidade acadêmica: docentes, discentes e servidores, em relação às dez dimensões descritas no SINAES.